Pericoronarite do dente do siso e afastamento do trabalho

Promova saúde e bem estar na sua empresa.

Pericoronarite do dente do siso e afastamento do trabalho

pericoronarite

Pericoronarite é a inflamação do tecido gengival que fica em torno da coroa do dente.

Os Sisos são os dentes que mais apresentam esse problema, que ocorre enquanto o dente está nascendo, entre os 17 e 21 anos na maioria dos casos.

A pericoronarite é mais comum nos Sisos inferiores porque esse dente normalmente não tem espaço para nascer.

Quando o Siso inferior ficam não consegue nascer completamente, uma porção de gengiva fica cobrindo parcialmente a face mastigatória do dente (face oclusal).

Resíduos de alimentos se acumulam entre a coroa do dente pois a limpeza fica muito difícil e a gengiva, que começa a inchar.

Como há aumento de volume da gengiva inferior, o siso superior que passa a tocar na gengiva inferior a cada movimento de mastigação.

O trauma constante acelera o processo de inflamação e o paciente passa a ter dificuldade até mesmo de tocar os dentes.

pericoronarite

Evolução do problema

A pericoronarite pode começar como uma inflamação leve, com a gengiva um pouco inchada e vermelha.

Mas pode evoluir rapidamente para um quadro de infecção com formação de pus e dor intensa.

Isso ocorre quando os restos alimentares se deterioram fazendo surgir infecção, pois as bactérias se alojam no local.

Essa condição pode afetar inclusive a musculatura mastigatória porque o paciente não consegue estabilizar a mandíbula.

Não é raro que o paciente se queixe de dores no pescoço e até mesmo nas costas e ombros, uma vez que toda a musculatura está conectada.

Outros sintomas como limitação de abertura da boca, sensação de dor na garganta, dificuldade de engolir e aumento de gânglios no pescoço podem ocorrer.

Tratamento

O tratamento depende da gravidade do problema.

No início e pericoronarite pode ser contornada com uma limpeza mais cuidadosa, bochechos e analgésicos.

Mas se houver a progressão para um quadro infeccioso, o uso de antibióticos será necessário.

Sempre com acompanhamento de um dentista.

O tratamento pode ser também cirúrgico através da ulotomia do capuz gengival (remoção da gengiva que cobre o dente).

Porém, o tratamento mais comum é a extração do Siso, um procedimento cirúrgico de média complexidade que pode requerer de 3 a 7 dias para recuperação do paciente.

Pericoronarite e afastamento do trabalho

Estudos mostram que a pericoronarite atinge cerca de 13% das pessoas, o que claramente compromete em algum grau o comparecimento ao trabalho e o próprio rendimento.

É relevante observar que esse processo se inicia com um desconforto menor, que já prejudica o desempenho.

O desconforto reduz a atenção do profissional no trabalho, isso é o que chamamos de presenteísmo.

E na medida em que o problema avança o trabalhador pode precisar de afastamento para tratamentos mais complexos.

Além disso, situações emergenciais interferem em qualquer planejamento profissional.

Por isso, o monitoramento da saúde bucal e especificamente da situação dos Sisos, é um fator importante para assegurar a qualidade de vida e o rendimento profissional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *